Os Fatos Mais Marcantes da História do Flamengo

Os Fatos Mais Marcantes da História do Flamengo

Victoria Victoria 31 jul 2019

Essa lista de fatos marcantes acerca da história do Flamengo bem que poderia começar pela singularidade do seu nome, uma homenagem ao charmoso bairro do Flamengo. Tradicionalíssimo bairro do Rio de Janeiro, é repleto de parques, alamedas e praças onde se pratica esportes aquáticos, saboreia-se concertos ao ar livre e outras atividades culturais.

Poderíamos também falar de esportes aquáticos, pois o “Clube de Regatas do Flamengo” foi fundado no distante 17 de novembro de 1895, especialmente para as disputas de remo no bairro.

Porém, o clube consagrou-se mesmo foi como time de futebol, tornando-se o clube de maior torcida no Brasil – entre 30 e 39 milhões de torcedores, dependendo da medição. Um clube que tem na figura de Zico um dos seus maiores representantes, e que ao longo de sua história tornou-se um dos mais icônicos clubes do futebol mundial.

Esse artigo tem como objetivo trazer uma lista apenas com os fatos mais marcantes, curiosos e caricatos acerca da história do Clube de Regatas do Flamengo. Fatos e curiosidades que, em boa parte, desafiam até mesmo a lógica – se é que isso verdadeiramente existe no futebol.

Receba Novidades

1.A camisa azul e dourado

Para os que logo reconhecem o clube pela tradicional camisa rubro-negra, fica difícil imaginar como seria o time todo ele vestido de azul e dourado!

Mas foi assim nos seus primórdios. Listras azuis e douradas eram dispostas da mesma forma como as atuais vermelhas e pretas, na horizontal.

Mas o problema, ao que tudo indica, era que o modelo perdia a cor facilmente; e por isso, graças a uma sugestão do então arquiteto Nestor de Barros, a partir de 1898 a camisa passou a ter a tradicional cor vermelha e o preta, na forma de quadrados dispostos sobre a camisa.

As faixas vermelhas e pretas somente em 1916, como um dos fatos mais curiosos acerca da história do Clube de Regatas do Flamengo.

2. A marca mais valiosa

Os torcedores flamenguistas também gabam-se de possuir, desde 2014, após auditoria da BDO RCS Auditores, a marca mais valiosa entre os times brasileiros, com valor de mercado por volta de RS1,43 bilhão de reais.

A façanha torna-se ainda maior quando se leva em consideração o fato de que o clube conseguiu deixar para trás o Corinthians, que já há tempos vinha disparando na frente como a marca mais valiosa; agora não mais conseguindo superar o time da Gávea, mesmo com os seus mais de R$ 1,42 bilhão de reais de valor de mercado.

O clube ainda detém o status de entidade de “Alto Renome”, concedido pelo INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), que garante proteção maior às marcas.

3. A força do remo!

Um outro fato marcante da história do Flamengo diz respeito à importância do remo para a instituição.

Isso pode ser avaliado nos números, que dão conta de que no início do século XX a equipe já possuía mais de 40 medalhas de ouro, cerca de 125 de prata e 141 de bronze, configurando-se como a maior potência da época, só perdendo o posto mais recentemente para o Botafogo de Futebol e Regatas.

Na verdade o que se diz é que, guardadas as devidas proporções pela distância do tempo, o clube já era tão ou mais conhecido antes mesmo de ter uma equipe de futebol – que só foi montada em 1911.

4. Uma homenagem que virou hino “oficial”

“Uma vez Flamengo, sempre Flamengo”. Assim começa o hino do clube centenário. Correto? Errado!

Isso costuma ser uma surpresa, até mesmo para alguns torcedores fanáticos! Pois o hino oficial do clube é outro. É uma “marchinha” composta pelo ex-atleta do clube, Paulo Magalhães (outra curiosidade), que em 1920 criou letra e música gravada por Joaquim Silvério de Castro Barbosa – ou simplesmente Castro Barbosa.

Este foi um cantor, compositor, ator e humorista famoso nos anos 20 e 30, responsável por registrar o hino oficial do clube, que tem como refrão: “Flamengo, Flamengo, tua glória é lutar, Flamengo, Flamengo, campeão de terra e mar”.

A outra é uma popular marchinha composta por Lamartine Babo (sempre ele), gravada em 1945 por Gilberto Alves, com o objetivo de apenas cantar as glórias do clube.

5. Quando começa a popularidade

Obviamente que não é possível determinar o momento em que um time torna-se popular; é o tempo que determina qual será o papel de um clube no universo futebolístico de um país.

Porém, no caso do Clube de Regatas do Flamengo, há um vestígio ou liame que pode ser seguido, e que acaba nos levando ao curioso concurso da água mineral “Salutaris”.

Em 1927, a fim de matar a curiosidade sobre qual seria o “clube mais querido do Brasil, a empresa realizou um concurso no qual os torcedores deveriam colocar no rótulo da bebida o nome do seu time de coração e enviá-lo para a sede do Jornal do Brasil – à época um jornal de circulação nacional.

E não é que, com cerca de 254.000 votos, o Flamengo foi o escolhido! O que nos leva a crer que aquilo seria um prenúncio da popularidade que o clube alcançaria no futuro.

Receba Novidades

6. Uma ajudinha um tanto incomum

Esse é, sem dúvida, um fato marcante e curioso da história do Flamengo, e que também tem a ver com a sua popularidade alcançada nos dias atuais.

A curiosidade é que o clube ganhou uma espécie de “ajudinha” externa para adquirir esse status. E foi quando, em plena 2ª Guerra Mundial, os norte-americanos construíram algumas antenas de rádio nas cidades de Belém (PA) e Natal (RN), a fim de captar as mensagens do inimigo.

Não se sabe se as mensagens foram realmente capturadas, mas os jogos do Flamengo da época sim; e justamente num período em que o time obteve grandes vitórias; que agora eram comodamente acompanhadas em quase toda a região Nordeste.

7. A amizade entre inimigos

Enfim, outra curiosidade acerca da história do Flamengo, dá-nos conta de que a inimizade entre este e o Fluminense não é algo assim tão histórico.

Pois consta que a partir do momento em que o futebol passou a dominar o espetáculo, o Fluminense, que já tinha um time, era frequentado assiduamente pelos torcedores do Flamengo, que ainda não tinham um time de futebol.

Já os do Fluminense, que não tinham no remo uma especialidade, via no Flamengo uma oportunidade de apreciar um esporte que, à época, era considerado um dos mais populares.

Chegando ao ponto de um lendário esportista, Alberto Borgerth, conseguir a façanha de remar pelo Flamengo (pela manhã) e jogar no Fluminense (à tarde).

Mas tal situação não agradava nem um pouco os membros do clube. E no ano de 1911 um grupo de jogadores do Fluminense resolveu embarcar de vez no Clube de Regatas do Flamengo, e dessa forma criar o seu Departamento de Futebol, em um dos eventos mais envoltos em controvérsias na história dos clubes.

Pacotes de Internet 4g e telefones para empresas é na Oi Empresas

Algum outro fato deveria ter entrado na lista? Deixe seu comentário nesse artigo!

Até a próxima leitura!

Fique por dentro

Receba as novidades no seu e-mail.

icone newsletter
banner lateral

Encontre o plano ideal para você.

Veja os planos

Selecionamos os melhores planos de telefonia, internet e tv por assinatura para o seu perfil.