As grandes mudanças do futebol ao longo da história

As grandes mudanças do futebol ao longo da história

Mariana Mariana 28 jun 2022

Se você já participou de um debate sobre futebol, certamente já escutou alguém dizer que antigamente as competições eram diferentes ou melhores, certo? As discussões sobre as qualidades das partidas atuais, quando comparadas com as antigas, são muito polêmicas e subjetivas, entretanto, as mudanças são fenômenos comprovados.

Amplamente reconhecido como o esporte coletivo mais popular do mundo, o futebol nem sempre foi igual ao que conhecemos hoje. Afinal, ao longo de quase 160 anos de existência, é natural imaginar que ele tenha se moldado de acordo com as tecnologias desenvolvidas a cada época.

Caso você já tenha se perguntado quais teriam sido as maiores mudanças dentro do futebol ao longo da história, encontrou o lugar perfeito! Neste artigo, o Tudo Esportes traz as grandes diferenças entre o passado e a atualidade do esporte. Acompanhe!

Navegue pelos tópicos:

Pelé e Garrincha
Pelé e Garrincha

A história do futebol

Antes de tudo, é preciso desmistificar a história da origem do esporte. O futebol moderno, mais próximo do formato que conhecemos atualmente, surgiu na Inglaterra em 1863, ano da fundação da Football Association.

Porém, muito antes disso, a milhares de anos atrás, a base para o futebol era traçada na China com o Cuju ou ts’uh Kúh. O jogo, que pode ser traduzido como “chutar a bola”, contava com doze participantes e era disputado com uma bola e redes. Os pés e pernas, por sua vez, tinham uma importante tarefa no Cuju: eram a única ferramenta para pontuar, já que o uso das mãos era proibido. Parece algo conhecido? Em 2004, a Federação Internacional de Associações de Futebol, a Fifa, reconheceu o esporte chinês como um antecessor do futebol.

Mesmo sendo anteriormente um esporte exclusivo da elite, com o passar dos anos o Cuju ganhou o mundo, sendo espalhado pelo Egito, pela Grécia e por Roma. Todo este caminho até chegar na Inglaterra, ser regulamentado e se tornar a modalidade esportiva mais popular do mundo.

A chegada do futebol ao Brasil

Ainda que não seja um consenso entre os pesquisadores, que apontam que o esporte já era praticado no país, a fama pela criação da paixão nacional ficou com Charles Miller. O estudante paulista retornou da Inglaterra em 1894 completamente apaixonado pelo futebol, na época já amplamente praticado pelo Reino Unido, trazendo consigo regulamentos, bolas e uniformes.

Miller então passou a organizar partidas brasileiras seguindo as regras impostas pelo regulamento inglês, tendo sido o responsável pela formação do time São Paulo Athletic Club, SPAC. A ele também é dedicado o título de criador da primeira liga do futebol brasileiro.

Do século XIX para cá, o esporte conquistou o coração dos brasileiros, fazendo parte da identidade e do orgulho nacional. Afinal, somos o maior campeão mundial do maior torneio do futebol, a Copa do Mundo, com cinco vitórias: em 1958, 1962, 1970, 1994 e 2002.

As maiores mudanças na história do futebol

Como dissemos antes, o esporte acompanhou as mudanças das épocas, especialmente as tecnológicas. Ou seja, independentemente se para melhor ou pior, afirmar que o esporte mudou não é saudosismo: é apenas a realidade. Confira abaixo as principais diferenças entre o futebol antigo e o futebol atual!

As regras

Em primeiro lugar, seria impossível falarmos de mudanças no futebol sem citar as que talvez tenham sido as mais impactadas por elas: as regras. Ao longo dos 159 anos do esporte moderno, praticamente todo o regulamento foi modificado ou complementado em algum ponto.

Podemos citar como exemplo, o nascimento da regra de impedimento em 1865, a criação do tiro de meta em 1969 e a criação da posição de goleiro em 1871. O tradicional tempo regular de 90 minutos foi estabelecido apenas em 1877, e o pênalti ainda depois, em 1891. As substituições técnicas, por sua vez, passaram a ser permitidas como conhecemos hoje só em 1995. Atualmente, tivemos mudanças nas regras de barreira, de cobrança de laterais e até mesmo de motivações para a expulsão.

Mas, a maior mudança atual no esporte causada pela tecnologia foi o VAR, sigla para árbitro assistente de vídeo. O sistema eletrônico foi criado para minimizar erros de arbitragem, se tornando mais um recurso de auxílio para o árbitro da partida em lances duvidosos. Usado pela primeira vez em 2016, durante um amistoso holandês, o recurso, desde então, tem se tornado popular nos jogos do esporte profissional.

Torcida

Antigamente nos estádios, era possível encontrar e consumir praticamente tudo: desde comida, até cigarros e bebidas alcoólicas. Atualmente, existe uma posição mundial de buscar manter o controle dos torcedores tanto dentro quanto fora dos jogos. Alguns países e estados tentam evitar brigas e outras confusões proibindo a venda de bebidas alcóolicas e limitando o convívio de torcidas rivais (torcida única). Essas posições sempre geram polêmicas, e, por isso, acabam sendo modificadas e revisitadas de tempos em tempos.

As bolas

Se a tecnologia marcou sua presença nas mudanças de regulamento, com as bolas isso não foi muito diferente. Até os anos 70, elas eram feitas de couro, o que causava alguns problemas durante chuvas (a impermeabilização só passou a ser comum nos anos 60). Logo depois, a partir da década de 80, os materiais sintéticos foram os escolhidos para a fabricação das bolas de futebol, devido a sua resistência e durabilidade.

Os polímeros começaram a ser a aposta do esporte a partir de 1990. A leveza e a durabilidade das bolas marcaram essa mudança, aliadas à utilização de câmaras de ar com borracha butílica. Além disso, a ligação térmica é utilizada para compor a costura das bolas, impedindo que os gomos tenham arestas desiguais e afetem a jogabilidade.

O mercado do futebol

Por fim, é importante ressaltar que não estamos querendo dizer que o mercado da bola é uma criação atual, certo? Ele sempre existiu, é claro, mas não na mesma intensidade com a qual conta atualmente. Afinal, vivemos hoje em um mundo hiper conectado, onde o consumo e o rendimento são fatores importantes para a sobrevivência de qualquer setor.

A modernização e o uso de tecnologia exerceram sua influência no aumento dos preços de ingressos, camisas e títulos de sociedade, por exemplo. Em outras palavras, o torcedor não é mais apenas um fã do seu time, sendo também seu principal cliente. Inclusive, os próprios clubes se tornaram também empresas, angariando patrocinadores e empregando gestores comerciais e financeiros para auxiliar o marketing e o crescimento do time.

A globalização também teve um grande papel nisso, popularizando e possibilitando o tráfego de itens e jogadores mundialmente. Como resultado, o mercado do futebol passou a movimentar somas impressionantes. Em 2021, de acordo com pesquisa da Sports Value, o esporte movimentou US$ 300 bilhões. Isto é, em média 1.5 trilhão de reais em valores atuais.

Independentemente das opiniões, o fato é que essas mudanças não pararam por aí, afinal, como em todas as áreas, o esporte também é mutável. De milhares de anos na China, passando pela Inglaterra e pelo Brasil, muito do que o futebol era é completamente diferente do esporte atual, que ganhou o mundo. Mas, e você? Quais mudanças gosta? Quais acha que vieram para atrapalhar? Conte para a gente! Afinal, algo que não mudará, é o foco do Tudo Esportes em fazer uma cobertura exclusiva e informativa sobre o mundo da bola para você!

Fique por dentro

Receba as novidades no seu e-mail.

icone newsletter
banner lateral

Encontre o plano ideal para você.

Veja os planos